maio 19, 2020

Iluminação para pé direito baixo

Quando se trata de iluminação para o pé direito baixo, surgem muitas dúvidas, já que rebaixar o teto com gesso não é a melhor opção devido a perda de altura. Há muitas formas e diferentes estilos para uma boa iluminação, sem a necessidade do gesso.

Trilho – o queridinho do momento

O trilho hoje dispara entre as opções de iluminação para o pé direito baixo, por mais de uma razão na verdade, além de ser esteticamente bonito, ele também tem mais de um spot, que deixa seu ambiente mais claro e permite que a iluminação seja direcionada para onde você preferir. Há inúmeras opções de cores e estilos, além de poder fazer trilhos maiores e com a quantidade de spots que você julgar necessário, usando apenas um ponto de luz e não demanda a distribuição em vários pontos como seria uma iluminação embutida.

Para brincar ainda mais com esse tipo de iluminação, nem só de spots se vive um trilho, você pode alternar com pendentes em pontos que queira destacar.

E o melhor de tudo, é super fácil de instalar, inclusive, quem nos acompanha no canal, na reforma do nosso escritório, o Luiz instalou o trilho, e foi super simples, vou deixar pra vocês, basta clicar aqui!

Pendentes

Os pendentes, especificamente para uma iluminação com pé direito baixo, deve ser usado de forma cautelosa, poque tendem a diminuir o ambiente, mas quando colocado para destaque de determinado móvel, mesa de jantar ou bancada, por exemplo, pode nos dar uma sensação de amplitude, já que ele não será o ponto de iluminação de destaque e no centro do ambiente.

Caso o pendente for realmente uma opção, prefira os modelos verticais, já que os modelos horizontais tendem a dar uma sensação de achatamento do ambiente.

Plafons

Diferente dos spots que tem uma iluminação mais direcionada, a função dos plafons é iluminar de forma mais geral o ambiente, tipo de ideal de iluminação para pé direito baixo.

Mas o que é o Plafon? É uma luminária que fica preso ao teto, no caso, não embutida no gesso, pois não é nossa intenção rebaixar ainda mais o teto.

Quanto maior o ambiente, mais você pode ousar nos plafons, o que não impede que você os utilize também com os spots, em um trilho por exemplo, com uma iluminação mais direcionada.

Arandelas

Podemos chamar as arandelas de iluminação de apoio e difusa, elas não são ideias para iluminar um ambiente completo, mas trazem consigo muita sofisticação e aconchego.

É mais comum vê-las em áreas externas, mas em um projeto bem feito de iluminação, elas são essenciais.

No mercado, há vários modelos de arandelas, com diferentes modelos e efeitos, por exemplo:

Arandelas com cúpula, semelhantes a de um abajur, ótimas para compor a decoração de ambientes mais formais

Arandelas Uplight, que jogam a luz para cima, criando uma iluminação indireta, para áreas externas são ótimas para exaltar fachadas.

Arandelas Downlight, com a luz direcionada para baixo, criando uma iluminação decorativa, comum de vermos em iluminação de quadros ou cabeceiras.

Arandelas com duplo efeito, como muito objetivo decorativo e não de iluminar um ambiente, esse estilo consiste em um facho de luz para cima e outro para baixo, em proporções iguais, ou não.

Luminárias de piso

Assim como as arandelas, não são funcionais para iluminação do ambiente por completo, e sim uma iluminação de apoio, comuns de se ver ao lado do sofá, cama ou em escritórios, é comum ser usada como uma iluminação para auxiliar na leitura ou em alguma atividade que exija mais atenção. São lindas como objetos decorativos, sem necessitar de um móvel de apoio, proporciona um clima mais intimista e aconchegante, podendo ser usada em qualquer ambiente da casa.

 

Se sua casa ou apartamento também tem o pé direito baixo e você encontrou outras soluções, comenta aqui e me conta, quem sabe assim conseguimos ajudar mais pessoas que estão nessa situação e com essa dúvida

Comente com o Facebook

Comentários via WordPress

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

veja também os posts relacionados